segunda-feira, 5 dezembro, 2022
Início Notícias Gerais Igrejas aguardam novo decreto para realização de celebrações em Canarana

Igrejas aguardam novo decreto para realização de celebrações em Canarana

CANARANA – Em reunião na noite de terça-feira (21/04), cerca de 30 pastores debateram sobre a reabertura das igrejas em Canarana-MT. No dia 13, o prefeito municipal Fábio Faria, após reunião com representantes de entidades, flexibilizou a abertura de todo o comércio e das igrejas. No dia 15, contudo, revogou a permissão para as igrejas, sendo o único setor impedido de abrir em Canarana. A informação é que esse seria um pedido do Ministério Público.

Conforme o pastor Edinaldo Francisco, da Igreja A Palavra de Cristo no Brasil, após os decretos, pastores se reuniram com representante do Ministério Público, quando foi aceito pelo MP que fossem realizados cultos com até 10 pessoas. Essa informação foi levada para a reunião entre os pastores realizada no dia 21, quando eles concordaram com a regra.

Pastor Edinaldo, após a reunião, disse que está aguardando um novo decreto pelo Executivo Municipal. “Hoje ainda a Prefeitura deve emitir o novo decreto e a partir de amanhã as igrejas já devem abrir. Mas isso valerá até o dia 30 de abril, quando o Governo do Estado vai emitir um novo decreto e veremos quais serão as novas regras”, disse o pastor.

Mato Grosso

De acordo com o deputado estadual Sebastião Rezende (PSC), é possível a realização de reuniões, cultos ou missas nesse período, seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), como maior higienização do ambiente, observação de uma distância mínima entre as pessoas, limitação do número de frequentadores, sem cumprimentos com apertos de mão ou abraços, uso de máscaras e álcool em gel pelos frequentadores, entre outras. O deputado levou essas considerações até o governador Mauro Mendes em reunião nos últimos dias.

Goiás

Em Goiás, o governador Ronaldo Caiado (DEM), permitiu em decreto no dia 20 de abril, as celebrações religiosas, disponibilizando produtos para higienização de mãos e calçados, respeitar 2 metros de distância entre os fiéis, proibir o acesso a grupos de risco e permitir até 30% da capacidade do local. Porém, poderão realizar cultos apenas em um dia da semana.

Por JOPioneiro.