domingo, 14 agosto, 2022
Início Notícias Destaques Latrocínios reduzem 48% no primeiro semestre em Mato Grosso

Latrocínios reduzem 48% no primeiro semestre em Mato Grosso

CUIABÁ – O primeiro semestre de 2020 apresentou reduções nos principais crimes cometidos em Mato Grosso. Os homicídios, por exemplo, foram responsáveis por 403 ocorrências, enquanto no mesmo período de 2019, foram 412 (-2,2%). Mas os latrocínios (roubo seguido de morte) tiveram queda ainda maior (-48%), já que ocorreram 15 casos este ano, contra 29 no ano passado.

Os dados sobre os latrocínios são da Superintendência do Observatório de Violência da Sesp-MT e abrangem o período de janeiro a junho de 2020.
Foto – Lenine Martins/Assessoria.

Os dados são da Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e abrangem o período de janeiro a junho de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019. Os roubos reduziram de 7.437 casos para 5.464, ou seja, -27%, já os furtos passaram de 23.364 para 16.773 (-28%). Roubos e furtos de veículos também apresentaram reduções de 34% (1.074 para 711) e de 29% (1.261 para 897), respectivamente.

LEIA MAIS – Imagens mostram assaltante atirando contra idoso em Canarana

As ocorrências de uso e tráfico de drogas também diminuíram neste semestre. O levantamento aponta 2.809 registros este ano e 3.607 no ano passado, o que representa -22% de incidência. Para todos estes dados, foram levados em conta os dados extraídos do Sistema Nacional de Segurança Pública (Sinesp) e do Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP).

Apreensão de drogas

O Observatório compilou ainda os dados referentes à apreensão de drogas em Mato Grosso. Neste caso, houve aumento de 5% no total apreendido entre janeiro e junho de 2020, com relação ao mesmo período de 2019. As forças policiais do estado apreenderam 5.751,390 kg de entorpecentes este ano, e 5.472,714 kg no ano passado.

Destaques para as Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s) de Vila Rica, que passou de 3,403 kg para 49,329 kg apreendidos (1.350%), e de Cáceres, que apresentou aumento de 53,489 kg para 378,053% (607%). Quanto ao tipo, a maconha é a responsável pelo maior volume de apreensão: 2.553,852 kg. Em seguida, está a pasta base com 1.739,737 kg, depois a cocaína com 1.457,486 kg e, finalmente, o crack com 0,315 kg.

Este levantamento relacionado à apreensão de drogas foi baseado nos dados da Gerência de Inteligência Estratégica da Polícia Judiciária Civil (PJC-MT) e o Grupo Estadual de Segurança na Fronteira (Gefron).

Nara Assis/Sesp-MT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.