sábado, 18 maio, 2024
30.1 C
Canarana
Início Notícias Destaques "Musas do tráfico" são presas por transportar 600 kg de maconha entre...

“Musas do tráfico” são presas por transportar 600 kg de maconha entre MT e MS

CUIABÁ – Duas mulheres identificadas como Maria Gabriela Murtinho da Silva Ramos, de 20 anos e Aline Evelyn, de 19, foram presas por suspeita de envolvimento no tráfico de 580 quilos de maconha e skunk (supermaconha) entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, nesta quarta-feira (26). A prisão foi resultado da Operação Unitas, deflagrada pela Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

Além das duas, um casal de Mato Grosso do Sul e um homem, identificado como Cássio Xavier, que integra o grupo de criminosos da capital, também foram detidos. As “musas da maconha” ostentavam o estilo de vida “bandida” nas redes sociais.

Foto: Reprodução

O modus operandi das duas era bastante simples. Elas utilizavam a própria beleza ao ficarem às margens da rodovia, com malas e pediam carona para caminhoneiros que fazem rota entre os dois estados. Os trabalhadores acabavam se compadecendo da situação das garotas e concediam a carona.

Assim, elas moviam a droga entre Cuiabá e Dourados, no Mato Grosso do Sul. De acordo com a delegada Juliana Chiquito Palhares, titular no caso, a ilicitude foi descoberta através de um trabalho de inteligência das polícias de Mato Grosso em conjunto com os agentes de Mato Grosso do Sul.

“Em prisões em flagrante anteriores começamos a aprofundar as investigações dessas mulheres. É um perfil. Geralmente são mulheres jovens que se deslocam até Mato Grosso do Sul e como verdadeiras mulas trazem essa droga para Cuiabá para ser distribuída nos pontos de vendas de drogas da capital e de Várzea Grande. Analisamos diversas ocorrências com o mesmo perfil, aprofundamos as investigações para saber a rota e descobrir um ponto em Dourados, que é a “casa cofre”. Então, a troca de informação entre as policias civis foi de fundamental importância”, explicou Juliana Chiquito ao programa Cadeia Neles (TV Vila Real), desta quarta-feira (26).

Conforme explicação da delegada, a “casa cofre” era um local que a droga ficava armazenada, aguardando o transporte. Na ação que resultou na prisão das “beldades do crime”, a DRE recebeu informações da possível vinda de duas meninas para Cuiabá, com uma quantidade significativa de maconha.

Dessa forma, a Polícia Civil deslocou agentes para Dourados para aprofundar a investigação. Além da apreensão de drogas e das prisões, a equipe também recuperou um veículo Sandero de cor branca que havia sido roubado em Cuiabá no mês de maio.

A delegada acredita que, além do envolvimento no tráfico de drogas, de participarem de associação criminosa e serem possíveis membros de facções, o grupo também pode estar envolvido em roubos e furtos de automóveis na capital. Agora, a Polícia Civil quer aprofundar a investigação para descobrir o verdadeiro proprietário dos entorpecentes.

O caso continuará a ser investigado.

Por Sabrina Ventresqui – Folhamax.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.