quinta-feira, 11 agosto, 2022
Início Notícias Gerais Pandemia cria prejuízos milionários no turismo de pesca em Canarana

Pandemia cria prejuízos milionários no turismo de pesca em Canarana

CANARANA – O turismo é um dos setores mais afetados com a Pandemia do COVID-19 (Coronavírus). Canarana-MT recebe todo o ano milhares de turistas do Brasil e até de outros países e as restrições impostas pelas medidas de contenção, tem provocado remarcações de datas, gerando perdas de empregos e milhões de reais em prejuízos para as pousadas e o comércio local.

Conforme um proprietário de uma das sete pousadas de pesca instaladas no interior do Município, o turismo da pesca gera diretamente em torno de 150 empregos e movimenta em torno de 10 milhões de reais por ano no comércio local, somando salários, gastos em postos de combustíveis, supermercados, restaurantes, hotéis, lojas de caça e pesca. “Neste ano não recebi nenhum grupo de turistas e mais de 30% dos pacotes de 2020 já foram cancelados ou remarcados”, disse o proprietário, que não quis ter seu nome identificado.

A reportagem do J. O Pioneiro conversou com o representante comercial Roberto Luiz Pedro, de Belo Horizonte-MG. Ele já veio duas vezes pescar em Canarana e é um dos organizadores de um grupo de 20 pessoas que estava com pacote comprado para vir ao Município no mês de junho. Devido a toda essa situação, eles devem transferir a viagem para o ano de 2021.

Conforme Roberto, cada turista gasta em média 7 mil reais, entre transporte, pousada, alimentação e demais compras. “A gente chega geralmente no sábado em Canarana e fica até o domingo. Fica no hotel, vai no restaurante, na pizzaria, no mercado, no açougue, compra roupa, compra traia de pesca. Tem turista que só vai com a roupa do corpo e compra tudo aí. Tem outros que levam bastante coisa e compra menos”, disse. A pescaria vai geralmente de segunda a sexta-feira, quando os grupos retornam para a cidade de Canarana antes de pegarem o transporte com destino às suas cidades de origem. 

A reportagem perguntou para Roberto quais são os motivos que o faz escolher vir para Canarana para pescar. “A gente separa um dia da semana para ir até o Xingu conhecer as aldeias. Além disso, as pousadas são muito boas, os rios tem bastante peixe, todas as vezes conseguimos ver bastante animais selvagens até mesmo onça, a cidade de Canarana é boa e oferece excelente estrutura”, respondeu.

O proprietário da Pousada Recanto do Xingu, Thiago Abreu de Oliveira, disse em entrevista ao J. O Pioneiro, que o turismo de pesca em Canarana geralmente recebe grupos de abril a setembro. “Temos um curto prazo pra fazer renda e atender os clientes. Nesse ano a gente tinha investido bastante e estava com 70% da lotação da pousada fechada em 2020 antes dessa pandemia”, falou.

Thiago disse que numa temporada normal consegue atender até 900 pessoas, mas se abrir em maio agora, vai conseguir atender 700 pessoas. “Então já tem um prejuízo. A pandemia foi algo extremamente trágico para nós. Entendemos que também não adianta correr riscos e forçar uma situação. Graças a Deus a maioria dos turistas não cancela, mas faz uma remarcação”, disse Thiago. A Pousada Recanto do Xingu contrata até 30 trabalhadores por temporada, mas até o momento, por causa do Coronavírus, ninguém foi contratado.

Para o J. O Pioneiro, Rafael Govari; Fotos – Divulgação.