sexta-feira, 12 abril, 2024
Início Notícias Destaques Autor de homicídio do jovem Neuzito é condenado em júri popular em...

Autor de homicídio do jovem Neuzito é condenado em júri popular em Canarana

CANARANA – Um crime com características de execução e que completaria 03 anos, finalmente teve uma resposta. Em sessão do júri na quarta-feira (07) submeteu-se a julgamento Thelis Dheniffe Rodrigues da Silva, o indivíduo que segundo a Polícia Civil, foi o autor do bárbaro homicídio que vitimou o jovem de 21 anos Neuzito Santos Barbosa.

Thelis Dheniffe Rodrigues da Silva foi condenado em júri popular por ter matado o jovem Neuzito Santos Barbosa em 2017 em Canarana.
Neuzito – Foto Reprodução.

Neuzito foi abordado na Avenida Goiás, no bairro Morada do Sol, quando transitava em sua bicicleta. De acordo com a perícia técnica, supostamente Neuzito foi levado até uma vala no meio da avenida e lá recebeu um tiro à queima roupa na cabeça.

LEIA MAIS – Justiça condena a 25 anos de prisão acusados de matar brutalmente adolescente de Canarana em 2018

Um caso complexo, já que imperou na época a lei do silêncio. Quem sabia pouco falava e jamais concordou em prestar depoimento na Delegacia. Mesmo com todos os obstáculos, a Polícia Civil produziu elementos suficientes para demonstrar ter sido Thelis o assassino de Neuzito.

O jovem Neuzito era usuário de drogas. Mesmo que a família tenha se esforçado para tirá-lo dessa condição, a droga o dominava. De acordo com a Polícia Civil, a relação entre usuário e traficante é extremamente conturbada. O usuário, vencido pelo vício, já não possui condições de dizer não ao entorpecente e submete-se aos desmandos do traficante.

Para o investigador de Polícia, Valdivino Vital, que participou do júri como testemunha, “a condenação de Thelis a 16 anos, 08 meses e 15 dias, revela a reprovação da sociedade de Canarana a violência e valora a vida. A maldade jamais pode ter assento privilegiado em detrimento da Justiça. A condenação representa o bom trabalho em sintonia entre Polícia Civil e Ministério Público. Sabemos que a vida de Neuzito não será devolvida, mas, fazer justiça era o último desejo da família”.

Vital finalizou elogiando toda equipe da Polícia Civil que jamais deixou de acreditar no resultado.

Por OPioneiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.