terça-feira, 9 agosto, 2022
InícioNotíciasDestaquesBebê de 25 dias morre em hospital de Vila Rica - 2°...

Bebê de 25 dias morre em hospital de Vila Rica – 2° caso em uma semana

VILA RICA – Um bebê de 25 dias morreu durante atendimento médico no Hospital Municipal de Vila Rica na madrugada de segunda-feira (4) e a mãe da criança registrou um boletim de ocorrência relatando suposta negligência médica.

De acordo com informações, a mãe havia dado a luz há 22 dias e no domingo (2), percebeu que o filho estava com mais fome que o habitual. Ela decidiu leva-lo ao Hospital Municipal de Vila Rica, onde passou pelo médico, que, segundo consta no boletim de ocorrência, estava jogando em um tablet, e disse que a situação era “normal”. Como a criança também vomitava, o profissional recomendou uma injeção, que foi aplicada.

O Hospital Municipal de Vila Rica
Foto: Reprodução

A mulher levou o bebê para casa e horas depois notou que ele estava com dificuldade para respirar, então, voltou ao pronto atendimento. O médico decidiu interna-lo e orientou as enfermeiras que fizessem um procedimento de aerosol. Pouco tempo depois, o bebê morreu.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia Judiciária Civil para as devidas providências que o caso requer. O delegado responsável pediu a exumação do corpo da criança para averiguar as causas da morte, visto que o corpo foi liberado pela unidade hospitalar e sepultado antes de ser feita uma necropsia.

A reportagem entrou em contato com a Secretária de Saúde do município, mas até o fechamento dessa matéria, uma nota de esclarecimento não havia sido enviada.

Segundo caso em uma semana:

Este é o segundo caso registrado em uma semana, o primeiro ocorreu na sexta-feira (1), quando uma mulher grávida teve um órgão perfurado durante a cirurgia cesariana.

A mulher que estava grávida de 9 meses e 9 dias deu entrada no pronto atendimento no dia 29 de junho, contudo, a equipe que a avaliou afirmou que ela poderia voltar para casa. Horas depois, a jovem continuou com mau estar e foi levada pelo marido novamente ao Hospital Municipal, oportunidade na qual os profissionais perceberam que ela não poderia ter parto normal.

Durante o atendimento, a mulher teve uma parada cardiorrespiratória. Foi realizada a reanimação e, após isso, a cesariana foi realizada. Durante a cirurgia, a mãe supostamente teve a bexiga lacerada em quatro lugares. Ela teve grave hemorragia e precisou ser transferida para a unidade hospitalar de Confresa, onde permanece internada.

O bebê não conseguia respirar sozinho e teve de ficar internado, e após três dias morreu.

Por Olhar Alerta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.