segunda-feira, 27 maio, 2024
Início Futilidade do Dia FUTILIDADE DO DIA - A origem do vestido branco para o casamento

FUTILIDADE DO DIA – A origem do vestido branco para o casamento

Você sabia que há pouco mais de 176 anos o vermelho era a cor mais popular para vestidos de noiva? Isso se dava, provavelmente, por causa de todas as suas conotações românticas como por exemplo a de que ‘rosas são vermelhas’.

Foto: Reprodução

Desse modo, os vestidos brancos eram usados ​​ocasionalmente, mas suas associações com o luto o impediam de ser a opção tradicional de casamento.

Mesmo quando Maria Stuart, a rainha da Escócia e França, escolheu um vestido branco, ela foi amplamente criticada por ser inadequada, simplesmente por escolher um vestido branco. Quando seu marido morreu alguns anos depois, ela foi acusada de amaldiçoá-lo por usar roupas de luto no casamento.

Não foi até que a Rainha da Inglaterra, Vitoria decidiu romper com as tendências da época e usar um vestido branco que o estilo se tornou um pilar dessa tradição do casamento. Saiba mais sobre essa história abaixo.

Quem foi a primeira mulher a casar de branco?

significado de pureza para o vestido de noiva branco começou como uma tradição há apenas 100 anos. Apesar de ser a cor de escolha da maioria das noivas, algumas também escolhem diferentes tons de branco como marfim, cru, casca de ovo e outros que são mais favoráveis ​​à figura feminina.

Mas, há uma história interessante sobre tradição do vestido de noiva branco. No século XVI, Mary Stuart, rainha da Escócia e França usou um vestido com detalhes em branco em homenagem a sua mãe. Portanto, ela foi a pioneira na adoção dessa cor de roupa para casar.

Posteriormente, no século XVII, Maria de Médici, Rainha da França, vestiu-se de branco para seu casamento com Francisco Delfim da França, não porque simbolizasse pureza, mas porque o branco é a cor do luto na França. Era uma forma de ela mostrar o que sentia pelo marido.

Em 1840, a rainha Vitória se casou com um vestido de noiva branco porque queria usar sua peça favorita de renda branca nele. Aliás, sua foto da época, ficou famosa e é um símbolo do que está na moda para casar-se.

A partir de então, todas as noivas queriam usar um vestido de noiva branco para imitar a exibição de riqueza da Rainha. Todavia, naquela época um vestido de noiva branco era impossível de manter limpo e, assim, só podia ser usado uma única vez, o que os tornava extremamente caros. Então, somente os muito ricos podiam se casar com um vestido de noiva branco.

Quando o vestido branco para casar se popularizou?

Na década de 1920, o vestido de noiva branco passou a ser visto como um símbolo de pureza e castidade. Posteriormente, durante a Grande Depressão e a Segunda Guerra Mundial, os tecidos elegantes eram ainda mais difíceis de encontrar, então vestidos de noiva brancos luxuosos foram substituídos por ternos simples em tons não brancos.

Aliás, alguns vestidos de noiva da época até eram feitos de paraquedas de seda adaptados. Depois da guerra, os vestidos de noiva brancos ficaram mais disponíveis, com looks longos inspirados em Audrey Hepburn considerados os mais fashion.

Assim, os vestidos longos logo estavam na moda, e assim que a princesa Diana caminhou pelo corredor em seu grande vestido de tafetá de seda marfim e renda em 1981, o lugar do vestido de noiva branco na história foi finalmente solidificado.

Por Adelina Lima, SegredosdoMundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.