sábado, 12 junho, 2021
Início Futilidade do Dia FUTILIDADE DO DIA - Blitzkrieg, a "nova" tática de Guerra

FUTILIDADE DO DIA – Blitzkrieg, a “nova” tática de Guerra

Blitzkrieg ficou famosa na Segunda Guerra Mundial (II GM), quando os alemães invadiram a Polônia e, de forma impiedosa, dominaram o país. Depois, passaram sobre a França como um rolo compressor, desbordando suas forças de defesa e chegando à Paris em tempo recorde. A fama dessa “nova” forma de fazer a guerra estava consolidada. Ficou conhecida como blitzkrieg, ou seja, “guerra relâmpago”.

Entretanto, a ideia inicial em que se baseou a doutrina militar alemã para a Blitzkrieg tem origem na Inglaterra. De certa forma isso soa irônico, pois foram os ingleses que inventaram os tanques e foram os primeiros a utilizá-los em combate.

A Alemanha estava cansada das guerras de trincheiras, onde seus soldados passavam dias na lama e sem proventos. Entre 1919-1939, os alemães tiveram que pensar em uma nova tática militar capaz de vencer o inimigo de forma rápida e ofensiva, gerando uma vitória imediata contra aqueles que pretenderia atacar pelo solo e pelo ar.

A estratégia da guerra-relâmpago era trocar grandes massas humanas com pouco treinamento, por efetivos bem treinados e equipados, que resolveriam as necessidades ou de defesa ou de ataque com eficiência e rapidez, usando tanques blindados, aviões e infantaria. A Blitzkrieg, foi dividida em três fase: As prioridades; A penetração; O Objetivo.

As prioridades

Na fase das Prioridades o uso das forças blindadas, a Panzerdivision, que eram tanques de guerra eram independentes do resto do exército. Os tanques deveriam se concentrar no local buscando encontrar o ponto fraco dos inimigos. Após os primeiros ataques com os tanques, o exército entra atacando o inimigo com o efeito surpresa.

A penetração

Já a fase de Penetração os tanques avançam no campo inimigo impedindo que estes façam a sua formação, desestabilizando a tropas e facilitando assim os ataques contra os inimigos. Neste caso, era mais importante chegar a pontos mais extremos dos campos inimigos impossibilitando que estes se defendam.

O Objetivo.

A fase Objetivo é o desdobramento das outras fases, a partir dela, busca-se o amedrontamento do inimigo fazendo com que o pânico o impossibilite de continuar lutando, ou seja, trabalha na não-reação das tropas inimigas que se veem surpreendidas. A blitzkrieg também levou à conquista e ocupação da Noruega após mais de 60 dias de batalha em maio e junho de 1940. Além disso, Dinamarca, Holanda e Bélgica foram igualmente ocupados por tropas alemãs.

 

Curiosidade: O termo ficou tão popular, no sentindo de efeito surpresa, que no Brasil, todos as operações surpresas iniciadas pela polícia no trânsito são chamadas de Blitz, que tem origem na Blitzkrieg alemã durante a Segunda Guerra Mundial.

 

Fonte: Brasil Escola, Info Escola e Jornal de Relações Internacionais

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.