sábado, 12 junho, 2021
Início Futilidade do Dia FUTILIDADE DO DIA - A história do dia D

FUTILIDADE DO DIA – A história do dia D

O dia D, é um  termo militar usado para o primeiro dia dos desembarques na Normandia, que ocorreu em 6 de Junho de 1944, sendo a maior invasão anfíbia já empreendida, e que lançou as bases para a derrota da Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

A operação deu início à libertação dos territórios ocupados da Europa noroeste pelos alemães do controle nazista, e implantou os alicerces da vitória dos Aliados na Frente Ocidental. O planejamento para a operação começou em 1943. Nos meses que antecederam a invasão, os Aliados colocaram em prática um engodo de grandes dimensões com o nome de código Operação Guarda-Costas, para iludir os alemães em relação à data e local do principal desembarque Aliado.

Por BBC – Reprodução

O planejamento para o Dia D começou com mais de um ano de antecedência, e os Aliados realizaram uma grande operação militar enganosa – chamada de Operação Guarda-costas – para confundir os alemães sobre quando e onde a invasão ocorreria.

Adolf Hitler colocou o marechal-de-campo Erwin Rommel no comando do exército alemão e no desenvolvimento de fortificações ao longo da Muralha do Atlântico para antecipar uma invasão dos Aliados.

Os desembarques anfíbios foram precedidos por um extenso e intensivo bombardeamento aéreos e navais, e um assalto aéreo—o lançamento de cerca de 24 000 homens aerotransportados norte-americanos, britânicos e canadenses pouco depois da meia-noite. A infantaria Aliada e as divisões de blindados começaram o desembarque na costa da França às 06:30. O local de destino eram 80 km de praia na costa da Normandia que tinham sido divididos em cinco setores: Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword. O vento forte que se fazia sentir desviou as embarcações de desembarque mais para leste da sua posição planejada, especialmente em Utah e Omaha.

Os homens desembarcaram sob fogo pesado de armas posicionadas para as praias, e a costa estava minada e coberta com obstáculos, tais como estacas de madeira, de metal, tripés, e arame farpado, tornando
o trabalho de limpeza das praias difícil e perigoso. As baixas foram mais pesadas em Omaha, com suas altas falésias.

Em Gold, Juno e Sword, várias cidades fortificadas foram libertadas com combates casa a casa, e duas armas de grande dimensão posicionadas em Gold foram desativadas, utilizando tanques especializados.

Os Aliados não conseguiram alcançar qualquer um dos seus objetivos no primeiro dia. Carentan, St. Lô e Bayeux permaneceram em mãos alemãs, enquanto Caen, um objetivo importante, só foi capturado no dia 21 de Julho. Apenas duas das praias (Juno e Gold) foram tomadas no primeiro dia e todas as cinco praias só foram unidas no dia 12 de Junho; no entanto, a operação ganhou uma posição que os Aliados expandiram gradualmente nos meses seguintes.

Estima-se que as baixas alemãs no Dia D foram de 4 a 9 mil homens. No lado Aliado, as vítimas ascenderam a 10 mil, com 4 414 mortos
confirmados.

 

 

 

Fontes: CNN Brasil e Um dia na História

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.