sábado, 25 setembro, 2021
Início Notícias Destaques Governador e ministro assinam acordo que dá 100% de segurança jurídica para...

Governador e ministro assinam acordo que dá 100% de segurança jurídica para Ferrovia Estadual em MT

BRASÍLIA – O governador Mauro Mendes e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, assinaram um acordo de cooperação técnica que fornece 100% de segurança jurídica para a construção da primeira Ferrovia Estadual em Mato Grosso.

Governador Mauro Mendes e ministro Tarcísio de Freitas assinam acordo que dá 100% de segurança jurídica para Ferrovia Estadual em MT; Foto – Assessoria.

O acordo foi assinado na noite desta quinta-feira (02.09), após reunião no ministério. Também participaram os senadores Carlos Fávaro, Jayme Campos e Wellington Fagundes; e os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda).

A Ferrovia Estadual ligará Rondonópolis a Cuiabá e Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, além de se conectar com a malha ferroviária que leva ao sul do país.

“Agradeço muito ao presidente Jair Bolsonaro, ao ministro Tarcísio, e aos nossos senadores pelo empenho para que nós pudéssemos manter de pé esse processo e ministério sempre se colocou à disposição para nos ajudar. Esse acordo vai garantir segurança jurídica total para esse processo e nós estaremos juntos, se Deus quiser, daqui a alguns dias, algumas semanas,  assinando o contrato e dando ordem de serviço para mais de 700 km de trilhos. Até que enfim as ferrovias em Mato Grosso e no Brasil inteiro estão saindo”, afirmou o governador, ao explicar que a obra deve gerar milhares de empregos.

O ministro da Infraestrutura garantiu apoio total à construção da ferrovia e declarou que esse traçado vai trazer muitos benefícios à população.

“Mato Grosso está sendo pioneiro nisso, que é o processo de autorização ferroviária. O Estado está muito perto de finalizar o chamamento público para a ferrovia. Sem dúvida nenhuma vai aumentar a oferta ferroviária e isso vai diminuir o custo logístico. Ganha Mato Grosso, ganha o Brasil e a gente está muito satisfeito”, relatou.

LEIA MAIS – “Asfalto na MT-448 vai encurtar em 200 km a distância até Cuiabá”, afirmam prefeitos do Araguaia

LEIA MAIS – Sinfra informa que tráfego em pontes da MT-020 será interrompido para realização de obras

De acordo com o senador Jayme Campos, o respaldo do Governo Federal é muito importante para que a ferrovia seja construída e traga mais oportunidades à população.

“O governador saiu na vanguarda em relação à possibilidade de estadualizar uma ferrovia. E o presidente Bolsonaro e o ministro Tarcísio tiveram um gesto de altivez e grandeza ao apoiar essa obra. É com essa união de esforços do Governo Federal e estadual que poderemos construir um país com mais oportunidades, justiça social e desenvolvimento econômico para os mato-grossenses”, pontuou.

Governador Mauro Mendes e ministro Tarcísio de Freitas assinam acordo que dá 100% de segurança jurídica para Ferrovia Estadual em MT; Créditos – Assessoria.

A ferrovia 

O projeto da ferrovia prevê a implantação de 730 quilômetros de linha férrea, que vão interligar Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar com a malha ferroviária nacional.

Ao todo, estão estimados investimentos de R$ 12 bilhões para a implantação da ferrovia estadual e a previsão é de que o terminal de Cuiabá seja concluído até o 2º semestre de 2025, enquanto o de Lucas do Rio Verde deverá ser finalizado até o 2º semestre de 2028.

A implantação da ferrovia vai impactar diretamente 27 municípios de Mato Grosso que estão próximos ao traçado da linha férrea, segundo estudos realizados pela Sinfra, além de tornar Mato Grosso mais competitivo, com maior capacidade de escoamento dos produtos do agronegócio, redução dos custos do transporte e melhoria da infraestrutura logística.

Por Lucas Rodrigues/Secom-MT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.