sábado, 25 maio, 2024
32 C
Canarana
Início Notícias Destaques Policiais penais são indiciados pela fuga de 14 detentos em Água Boa

Policiais penais são indiciados pela fuga de 14 detentos em Água Boa

ÁGUA BOA – Cinco policiais penais foram indiciados, na quarta-feira (23), pela fuga de 14 detentos da Penitenciária Major PM Zuzi Alves da Silva, em Água Boa-MT. O caso ocorreu em janeiro, durante a greve dos agentes. O inquérito policial foi encaminhado ao Ministério Público e à Justiça.

Penitenciária de Água Boa; Foto – OP.

Segundo a conclusão do inquérito da Polícia Civil, os policiais penais indiciados ocupavam cargos de direção, gestão, chefia e liderança. Por isso, a investigação apontou que eles tinham o dever legal de adotar providências para que evitassem a fuga em massa.

A polícia ainda ressalta que a ação ocorreu em um momento crítico do sistema penal, que passava por uma greve que começou no final de 2021 e perdurou por mais de um mês. Naquele momento, algumas unidades prisionais chegaram a recusar o recebimento de mais detentos, o que acirrou os ânimos do movimento, segundo as investigações.

LEIA MAIS – Fugitivo da Penitenciária de Água Boa deixa bilhete pedindo desculpas pela fuga ter sido em plantão errado

Fuga

No dia 3 de janeiro, os detentos tomavam banho de sol, por volta das 14h, de acordo com registro da polícia penal, quando iniciaram um motim.

Segundo a Polícia Civil, os reeducandos começaram a bater na grade onde tomavam banho de sol e ameaçaram os servidores. Os agentes ordenaram que eles se recolhessem, mas ninguém acatou a ordem. Por isso, a polícia fez uso da força moderada para controlar o motim.

Na confusão, um dos detentos foi atingido por uma bala de borracha na perna e, em seguida, foi levado ao Hospital Regional do município.

Em meio a isso, ao menos 14 detentos aproveitaram o momento para dar início à fuga por um túnel subterrâneo que vinha sendo cavado em uma cela identificada como raio azul ala 1, perto da saída do banho de sol para a galeria, próxima da área da muralha da penitenciária, de acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

Os presos fugiram por uma região de mata no entorno do presídio com acesso à BR-158. Eles eram considerados de alta periculosidade, de acordo com a Sesp, e foram presos dias depois, após uma operação integrada entre as forças de segurança do estado. Um deles morreu durante confronto com a Polícia Militar.

Por G1MT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.