sábado, 12 junho, 2021
Início Notícias Destaques Após um mês internado e grande parte entubado, investigador de Canarana vence...

Após um mês internado e grande parte entubado, investigador de Canarana vence o Covid-19

CANARANA – Especialistas ainda não identificaram porque pessoas idosas com comorbidades chegam a ter apenas sintomas leves e pessoas jovens, quem praticam exercícios físicos, cuidam da alimentação, sem comorbidades, estão em diversos casos, tendo que ser internados em UTIs e acabam até perdendo a luta para esse maldito vírus chamado de Covid-19.

Investigador Luis Conrado ao deixar o hospital; Foto – Reprodução.

É o caso do investigador da Polícia Civil de Canarana, Luis Conrado Barros. Com apenas 33 anos, frequentador de academia, que cuida da alimentação, sem diabetes ou pressão alta, que não consome bebida alcoólica e que não fuma, ficou mais de 30 dias internado depois que contraiu o Covid-19, a maior parte desse tempo entubado numa UTI. Após vencer essa luta, ele concedeu entrevista para OPioneiro.

LEIA MAIS – Canarana bate recorde de casos ativos da Covid-19

Conforme Conrado, ele descobriu que estava com o vírus no final do mês de abril. Sua esposa também foi contaminada. Como toda sua família mora em Goiás, decidiu se tratar no estado vizinho. Depois de alguns dias teve que ser internado, na cidade de Trindade. Seu quadro foi piorando até ir para a UTI e ser entubado. “Nunca pensei que não iria conseguir vencer, mas nunca pensei que eu iria parar numa UTI”, disse.

Pelo fato de ser jovem e cuidar de sua saúde, o investigador relatou que não acreditava que o vírus pudesse lhe deixar acamado. “Eu tinha muita confiança e confesso que não tomava os cuidados necessários, que era usar a máscara corretamente e também álcool em gel. Como eu era saudável, mesmo que pegasse, não acreditava que iria ficar ruim” relata.

Se por um lado Conrado confessa que deveria ter mais cuidado, por outra, acredita que conseguiu vencer o vírus porque tinha um estilo de vida saudável. “Tenho a certeza que se tivesse alguma comorbidade eu não escaparia. A taxa daqueles que sobrevivem depois de serem entubados é muito pequena”, conta.

Durante o período que o investigador esteve internado, muitas pessoas oraram pela sua vida. A equipe da Polícia Civil de Canarana se reunia todos os dias, sempre as 15h00, na Depol, para orar pela recuperação do colega. “Sou um milagre. Deus me deu uma nova chance. Agradeço a todos que oraram e tenho a certeza que se hoje ainda estivesse internado, eles estariam orando por mim”, disse.

A esposa de Conrado, felizmente, teve apenas sintomas leves. Ambos continuam na casa de familiares em Goiás. O investigador disse que se sente bem e quem em breve estará de volta a Canarana. “Eu amo essa cidade, ela é maravilhosa. Quero voltar o quanto antes para encontrar meus amigos e quero fazer o melhor que posso. Servir mais, ajudar mais, valorizar as pessoas e as pequenas coisas, porque ao final é isso que realmente importa na vida”, complementa.

Por fim, Conrado deixa um alerta para todos. “Se cuidem. Esse vírus não é brincadeira. Cuidem de sua saúde, usem máscara, álcool em gel, evitem aglomeração, porque depois que você cai dentro de uma UTI, a luta é muito difícil”, finaliza.

Por OPioneiro.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.