sexta-feira, 12 agosto, 2022
Início Futilidade do Dia CURIOSIDADE DO DIA - Quem foi Toots Thielemans, o "rei da gaita"...

CURIOSIDADE DO DIA – Quem foi Toots Thielemans, o “rei da gaita” homenageado pelo Google

O belga Jean Baptiste “Toots” Thielemans, considerado o “rei da gaita”, é o homenageado desta sexta-feira (29) do Doodle no Google. O falecido mestre do jazz, que já tocou com Frank Sinatra e gravou com Elis Regina, celebraria seu centenário no dia de hoje.

Toots Thielemans, considerado rei da gaita, tocou com Frank Sinatra, Nick Cave e gravou com Elis Regina (Foto: Rob D/Flickr/Creative Commons )

Thielemans era mestre de duas técnicas: assobiar e tocar gaita, embora o instrumento fosse mais conhecido na música folk e blues. Seu talento resultou em suas seis décadas de carreira. “Toquei música até ouvir um disco de Louis Armstrong em 1940. Isso foi uma contaminação instantânea e o Blue Note tornou-se minha antena orientadora musical e pessoalmente”, contou o ícone, segundo o Fundo Nacional Para as Artes dos Estados Unidos.

Prodígio musical

Nascido no bairro de Marolles, em Bruxelas, no dia 29 de abril de 1922, o belga já tocava acordeão desde os três anos de idade. Ele se apresentava eventualmente em um café no qual seus pais eram proprietários, segundo o site britânico The Guardian.

O aprendizado da gaita veio na adolescência, sendo que aos 18 anos o rapaz descobriu o jazz após escutar o músico Louis Armstrong. No início dos anos 1940, ele também foi inspirado por seu compatriota belga, o guitarrista Django Reinhardt, e começou a tocar violão.

Nesta época, Thielemans passou a adotar o apelido de “Toots”. Em seguida, apresentou-se com a consagrada cantora francesa Edith Piaf, fez uma turnê com a banda do clarinetista Benny Goodman em 1950 e se mudou para os EUA . Lá se apresentou com um conjunto de bebop do saxofonista Charlie Parker, tornando-se membro do popular quinteto de George Shearing, no qual permaneceu até 1959.

Fama, derrame e morte

Em 1961, Thielemans compôs e gravou a canção “Bluesette” usando assobios e guitarra em uníssono, começando a ser muito procurado para colaborar em discos pop e atuar como solista de jazz. Sua lista de parcerias em trabalhos é longa e inclui outros nomes importantes como Ella Fitzgerald , Quincy Jones, Bill Evans, Paul Simon, Billy Joel, Astrud Gilberto, entre vários outros.

A música do belga ainda fez aparições em trilhas sonoras de filmes conhecidos como Bonequinha de Luxo (1961), O Homem do Prego (1964) e Perdidos na noite (1969), estando também no programa infantil de televisão Vila Sésamo. O seu disco Brasil Project, de dois volumes, ficou popular na década de 1990 e contou com a participação de grandes músicos brasileiros como Chico Buarque, Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Fonte: RevistaGalileu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.