terça-feira, 13 abril, 2021
Início Notícias Gerais Em tempos de pandemia, produtor instala banca de hortifrúti sem vendedor em...

Em tempos de pandemia, produtor instala banca de hortifrúti sem vendedor em Canarana

CANARANA – O surgimento do Covid-19 (Coronavírus), tem trazido desafios econômicos para bilhões de pessoas e de saúde para milhares. Em Canarana-MT, fomos conhecer a iniciativa de Robson Santos, 26 anos, que teve que se reinventar e decidiu, desde o início dessa pandemia, montar uma banca sem atendente, instalada na rua, no Centro de Canarana, onde vende produtos hortifrúti.

Essa atitude tem chamado a atenção de muitas pessoas que passam pela rua Três Passos. “De manhã cedo, pelo vidro da empresa onde eu trabalho, consigo ver a banca. Aí eu consigo observar as pessoas. Muitas param, parecem ficar admiradas, leem os preços, olham para os lados para ver se encontram o vendedor, até que entendem que não tem vendedor”, contou. Por conta do sol, à tarde, a banca vem para o outro lado da rua, embaixo de umas árvores e fora da vista do proprietário.

Conforme Robson, a família dele arrendou uma chácara e vendia produtos nos restaurantes. “Por conta desse Coronavírus, fechou todos os restaurantes e a gente estava perdendo toda a produção. E foi um jeito que eu encontrei de não perder. Até agora não senti a falta de nada”.

Ele disse que vende em média 50 reais por dia. É uma mesa com ovos, quiabo, maxixe, jiló, rabanete, mandioca. Uma folha informa o preço de cada produto e tem também um caixa, onde o comprador coloca o dinheiro e pega o troco se for preciso. “As pessoas também escrevem bilhetes pedindo certos tipos de produtos para o dia seguinte”, disse. Os restaurantes que são clientes da família de Robson já voltaram a comprar os produtos, mas ele decidiu continuar com a banca na rua sem vendedor.

E o que as pessoas acham sobre isso? A psicóloga Keila Tonelli fez uma postagem em seu Facebook sobre essa iniciativa. “Em Canarana, um comerciante adotou um sistema inusitado de venda com autoatendimento e sem ninguém na banca. Produtos naturais vendidos com base na confiança! O cliente escolhe o produto e deixa o dinheiro! Perto do Cartório do 2º Oficio. Estou encantada com a atitude!”. Essa postagem teve 230 curtidas, 40 comentários e 59 compartilhamentos.

Por J. O Pioneiro.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.