terça-feira, 13 abril, 2021
Início Notícias Destaques Especulação imobiliária gera debate na Câmara Municipal de Querência

Especulação imobiliária gera debate na Câmara Municipal de Querência

QUERÊNCIA – A Sessão Ordinária de segunda-feira, 05 de Abril, da Câmara Municipal de Querência-MT, foi marcada pelo debate sobre a especulação imobiliária que está ocorrendo em função do crescimento da cidade.

Trevo de acesso a Querência; Foto – OP.

Com novos empreendimentos surgindo e a questão dos loteamentos e seus valores praticados, o vereador Marcos Amorim iniciou o debate defendendo o que ele chama de “frear” as especulações imobiliárias que há anos vem impedindo com que trabalhadores comuns, com renda até dois salários mínimos, consigam adquirir seus imóveis no município.

LEIA MAIS – Água Boa, Querência e Canarana criaram mais de mil empregos no primeiro bimestre de 2021

Marcos explicou como funciona o financiamento imobiliário, as dificuldades que um comprador enfrenta para pagar o boleto e se posicionou contra os preços abusivos e as especulações. O vereador chegou a dizer que são “verdadeira agiotagem legalizada na hora de financiar o lote urbano”.

Marcos Amorim pediu ao plenário um endurecimento por parte do Poder Legislativo para tentar atender a classe trabalhadora e impedir que valores exorbitantes sejam praticados no mercado imobiliário da região.

Amorim levantou a questão dos lotes que foram diminuídos em sua metragem, no intuito de diminuir também os valores para atender a classe trabalhadora, que na pratica não ocorreu. O vereador Luzimar Pereira concordou, dando o exemplo do setor Jardim Bela Vista. “Foi diminuído os lotes e não foram diminuídos os preços, mas diminuíram o tamanho e cresceu o preço, pior ainda”.

Outros vereadores também se posicionaram com respeito a essa matéria. Edmar Batista frisou a importância de dar condições aos novos empreendedores imobiliários para construir novos loteamentos, para que os valores também diminuam aos futuros compradores.

Já o vereador Jean do Coutinho se mostrou descontente com tais especulações e os altos preços que acabam inviabilizando novos projetos para atender as famílias de baixa renda, que são as mais afetadas com aluguéis muito alto.

Por Nando Rodrigues/Notícias Interativa.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.