sábado, 13 julho, 2024
16.7 C
Canarana
Início Notícias Destaques Justiça mantém decisão de levar indígena que enterrou bisneta viva em Canarana...

Justiça mantém decisão de levar indígena que enterrou bisneta viva em Canarana a júri popular

    CANARANA – A ré Kutsamin Kamayura teve um recurso negado pela Justiça para que não seja levada ao Tribunal de Júri. Acusada de tentativa de homicídio duplamente qualificado, a indígena será julgada por enterrar viva a bisneta, instantes depois de nascer, no início de junho de 2018, em Canarana (a 823 km de Cuiabá). A recém-nascida ficou embaixo da terra por quase 6 horas e foi resgatada por policiais.

    Em maio deste ano, o juiz Conrado Machado de Simão, da 1º Comarca Cível e Criminal de Canarana, deu pronunciamento à denúncia do Ministério Público Estadual para levar Kutsamin para o Tribunal do Júri.

    reprodução indígena
    Reprodução

    O magistrado, que avaliou as razões dos advogados da indígena e a sentença, entendeu “que a decisão recorrida não deve ser reformada”. “Assim, não verificando que a decisão recorrida tenha ofendido dispositivos legais, nem tenha sido desproporcional ao caso concreto, mantenho a decisão recorrida”, diz.

    A data do Tribunal de Júri ainda não tem data marcada. Kutsamin já foi denunciada em junho de 2018 pelo Ministério Público Estadual. Segundo a acusação da entidade, a indígena enterrou a bisneta, matando por asfixia e sem possibilidade de defesa (já que ela era recém-nascida).

    Fonte e matéria completa: RDNews.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.