sábado, 12 junho, 2021
Início Notícias Destaques MT-020: Aterro na ponte do Córrego Canastra deve estar pronto na próxima...

MT-020: Aterro na ponte do Córrego Canastra deve estar pronto na próxima semana

CANARANA – A Prefeitura Municipal estima que até meados da próxima semana, conclua o aterro da ponte sobre o córrego Canastra, na MT-020. As duas pontes de concreto, sobre os córregos Canastra I e II, foram construídos pelo Governo do Estado e, em contrapartida, o Município já fez o aterro numa das pontes e, agora, está realizando o mesmo serviço na segunda.

Construção do aterro da ponte sobre o Córrego Canastra na MT-020; Foto – OP.

Construção do aterro da ponte sobre o Córrego Canastra na MT-020; Foto – OP 2.

O asfalto nos 100 km da MT-020 a partir da cidade de Canarana já está pronto há alguns anos. Porém, muitos acidentes com carretas e até vítimas fatais aconteceram nas pontes de madeira sobre os dois córregos, problema que agora está solucionado. A MT-020 é uma importante via de ligação para a produção agrícola dos municípios de Canarana e de Gaúcha do Norte.

LEIA MAIS – “Asfalto da MT-020 vai encurtar o caminho do cidadão que mora no Araguaia”, afirma governador

LEIA MAIS – Em entrevista exclusiva, Mauro Mendes insta prefeitos do Araguaia a produzir projetos e firmar parcerias com o Governo

Trabalhos de levantamento para pavimentação dos quase 50 km de chão que ainda restam na MT-020; Foto – OP.

Além dessas pontes, o Governo do Estado está também duplicando as pontes de concreto de mão única da MT-020, sendo duas sobre o rio Sete de Setembro, outra sobre o rio Coronel Vanick e a quarta sobre o rio Couto Magalhães, esta já próxima a São José do Couto. A previsão é que as duplicações e a pavimentação dos quase 50 km de chão que ainda restam na MT-020, sejam concluídas ainda em 2021.

Duplicação da ponte de concreto sobre o rio Couto Magalhães na MT-020; Foto – OP.

A MT-020 tem 270 km de extensão, liga Canarana a Paranatinga e encurta em 200 km a distância do Médio e do Baixo Araguaia com Cuiabá. Após a conclusão do asfalto e das pontes, se tiver viabilidade, o Governo do Estado poderá repassar essa rodovia para concessão da iniciativa privada, que cobrará um pedágio mais barato, mas fará a manutenção do trecho, que tem um intenso trânsito de carretas.

Por Rafael Govari – OP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.