sexta-feira, 9 dezembro, 2022
Início Notícias Gerais Primeiro caso de coronavírus em Canarana confirma: Notícias ruins geram mais acessos...

Primeiro caso de coronavírus em Canarana confirma: Notícias ruins geram mais acessos que boas notícias

CANARANA – Muitos veículos de comunicação partem para o estilo do sensacionalismo para obterem audiência. E, de fato, grande parte da população busca mais por matérias polêmicas do que notícias boas. Assim, os veículos entregam o que o povo quer.

Já diz o velho ditado: corre mais do que notícia ruim. Como aqueles parentes distantes que não se conversam há anos, mas que de repente ligam para dizer que morreu alguém. Dificilmente ligam para dizer que nasceu um novo membro da família.

O J. O Pioneiro cumpre seu papel de divulgar informações que são classificadas como polêmicas, mas fazemos mais questão ainda de divulgar boas notícias. Nos últimos dias, só para citar um exemplo, publicamos uma matéria de uma banca que funciona sem atendente em Canarana (leia aqui).

O que, contudo, mais chamou a atenção e que motivou esse artigo, foram duas matérias publicadas neste mês de abril sobre o primeiro caso de Coronavírus registrado em Canarana. No dia 06 foi publicada a confirmação do caso e, no dia 16, que o paciente estava curado.

Vamos aos números de acessos. A matéria da confirmação do caso teve 56.118 acessos até o momento, enquanto que a matéria informando que ele estava recuperado, teve 3.334 acessos, representando 5,94% do número de acessos da notícia anterior.

O grande problema com pessoas que só se alimentam de notícias catastróficas e que não sabem filtrar a informação, é que elas se tornam profetas do caos e, da mesma forma, só falam e replicam notícias ruins, colaborando para que o mal se materialize.

Da mesma forma, não se deve ser um negacionista de fatos ruins, como se fosse tapar o sol com a peneira. Mas é preciso saber filtrar as informações, ainda mais em tempos de pandemia, e lembrar que, apesar de fatos ruins, também acontecem muitas coisas boas.

Nós, enquanto veículo de comunicação, continuaremos a cumprir nosso papel de divulgar fatos pertinentes à sociedade, bons ou ruins, sem o sensacionalismo de praxe. Contudo, para isso, conclamamos a população para fazer sua parte. Em tempos de pandemia, propague também o que há de bom acontecendo, para, quem sabe, mudarmos o cenário de pânico para otimismo.

JOPioneiro.