quinta-feira, 23 maio, 2024
21.2 C
Canarana
Início Notícias Destaques Suspeitos de tráfico de drogas são presos na fronteira de MT com...

Suspeitos de tráfico de drogas são presos na fronteira de MT com a Bolívia um dia após Justiça liberá-los

Dois homens suspeitos de transportarem cerca de 320 kg de drogas, entre cocaína e maconha, em Porto Esperidião, a 358 km de Cuiabá, na região de fronteira entre o Brasil e a Bolívia, foram presos nessa segunda-feira (8), um dia após a Justiça conceder liberdade a eles pelo mesmo crime.

De acordo com o Grupo Especial de Fronteira (Gefron), os suspeitos haviam sido presos em flagrante no domingo (7), durante a Operação Protetor das Fronteiras e Divisas e a Operação Ágata, mas foram liberados após um juiz de plantão conceder liberdade provisória.

Os investigados foram presos nesse domingo (7), mas o juiz de plantão concedeu liberdade provisória — Foto: Polícia Federal

De acordo com o documento, eles foram soltos porque nasceram em Mato Grosso e são moradores de zona rural. Além disso, o juiz levou em consideração o fato dos investigados não terem violentado e nem ameaçado ninguém.

Já nessa segunda, o juiz Francisco Antonio de Moura Junior decretou prisão preventiva e os criminosos foram recapturados e encaminhados à Delegacia da Polícia Federal, em Cáceres, a 225 km de Cuiabá.

Segundo a Polícia Federal, os homens têm antecedentes criminais por tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas, lesão corporal e homicídio.

Consta na decisão de domingo que os suspeitos levariam a droga para Mirassol D’Oeste, a 329 km de Cuiabá.

Entenda o caso

Os suspeitos foram presos em flagrante, nesse domingo (7), com aproximadamente 309 tabletes de pasta base e cloridrato de cocaína, e 60 peças de maconha, que estavam escondidos dentro de uma caminhonete branca, na MT-265.

De acordo com o Gefron, os suspeitos foram abordados durante uma operação da força tarefa do grupo. No veículo, a droga foi encontrada dentro de diversos sacos que estavam espalhados dentro do carro.

De acordo com a Polícia Federal, ao todo, a droga seria comercializada a mais de R$ 6,1 milhões.

Por g1 MT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.