terça-feira, 13 abril, 2021
Início Notícias Destaques Educação de MT enfrenta pandemia com tecnologia e valoriza professores

Educação de MT enfrenta pandemia com tecnologia e valoriza professores

Por Alan Porto

Um projeto de lei do governo, aprovado pelos deputados estaduais, garante a todos os professores em sala de aula um notebook de qualidade, no valor de R$ 3.500, e o pagamento de internet de R$ 70 por mês durante três anos, cujo total do benefício será de R$ 6.020.

Alan Porto – secretário de Estado de Educação; Foto – David Borges.

LEIA MAIS – Com obras em fase final, Escola Técnica de Água Boa deverá abrigar cursos e a Escola Militar

São quase 16 mil profissionais que receberam dinheiro direto na conta, na quarta-feira (31/3), para a compra de um computador portátil. Investimento de R$ 55,3 milhões para garantir que estes profissionais tenham o recurso tecnológico necessário para continuarem a melhorar a educação.

O computador vai além da aula online. É imprescindível, inclusive, para ajudar aqueles alunos que não possuem acesso à internet. Com o equipamento e internet garantida por três anos, o professor amplia as condições de planejar as aulas, fazer uma formação, preparar as apostilas, investir em um material complementar.

E esse é o primeiro passo. O segundo é a compra de 50 mil computadores para as escolas estaduais, licitação que será lançada em breve. Vamos garantir um computador em cada uma das mais de 8 mil salas de aula.

Investir em melhorias na infraestrutura, tecnologia, formação dos profissionais e nas metodologias do ensino são soluções adequadas para amenizar os impactos causados na aprendizagem dos nossos estudantes na pandemia da Covid-19. E o Governo de Mato Grosso já sinalizou que fará todos os esforços para avançar a qualidade da educação das nossas crianças, adolescentes, jovens e adultos.

O ano de 2020 foi marcado por uma catástrofe educacional. Mas, o Estado começa 2021 dando exemplo para todo o Brasil.

Não foi possível fazer o retorno das aulas no sistema híbrido devido ao avanço dos casos do coronavírus. As aulas na rede estadual de ensino foram retomadas de forma não presencial e o que vemos são inúmeros casos de professores que se desdobram, se reinventam, para garantir que o ensino continue.

Pensando justamente neles, os professores, é que o governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), criou, lançou e implementou o programa de compra de notebook. Uma ação que vários Estados já demonstraram interesse para replicar o programa. Afinal, os professores, de forma desafiadora, continuam a luta para que a pandemia não provoque um caos ainda maior na educação.

Os investimentos em infraestrutura das escolas estaduais também continuam e já foram repassados R$ 7 milhões para as 731 escolas da rede estadual terem internet de qualidade, para atender desde a administração até todas as salas de aula, com mais oportunidade aos nossos estudantes.

Já sabemos que os reflexos da pandemia serão sentidos por muitos anos em vários setores, inclusive na educação. E isso nos faz ainda mais fortes na luta pelas melhorias.

Mato Grosso tem atualmente índices ruins de aprendizagem em nível nacional. Mas temos certeza que com todos os investimentos previstos do Programa Mais MT, de quase R$ 1 bilhão entre 2020, 2021 e 2022, vamos reverter este cenário.

A meta é audaciosa, mas com a união de esforços entre governo\Seduc, profissionais da educação, pais e estudantes, vamos reverter o atual quadro. Nós queremos que Mato Grosso tenha a melhor educação do Brasil. E não vamos descansar para atingir esse objetivo.

O maior capital da sociedade é o conhecimento. E ele é conquistado com a educação. Estudantes, não vamos desistir. A educação não pode parar.

* Alan Porto é secretário de Estado de Educação de Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.