segunda-feira, 8 agosto, 2022
InícioFutilidade do DiaO que seria o Efeito Borboleta? - Futilidade do dia

O que seria o Efeito Borboleta? – Futilidade do dia

Poderia o bater das asas de uma borboleta no Brasil iniciar um tornado no Texas?

Esse pequeno questionamento, que dá o nome ao efeito que vamos explicar, foi feito, pela primeira vez em 1972, intitulando uma palestra de Edward Lorenz, do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT), nos Estados Unidos.

Lorenz, 9 anos antes, havia publicado seu estudo sobre “Fluxo Determinista Não Periódico”, que em resumo, serviu de base para a Teoria do Caos.

Basicamente a Teoria diz que pequenas diferenças nas condições iniciais de um sistema dinâmico, como a atmosfera, ou o modelo matemático dela, podem gerar resultados absolutamente inesperados. Traduzindo? Pequenas mudanças podem causar resultados radicalmente diferentes, gerando em grandes transformações.

Graças a teoria, por exemplo, sabe-se que pode ser fundamentalmente impossível prever o clima com mais de duas ou três semanas de antecedência com um grau razoável de precisão. Porque? Porque para fazer isso teríamos que medir com absoluta certeza inúmeras variáveis como pressão, temperatura, umidade do ar, entre outras, em um momento específico do tempo, o que é virtualmente impossível atualmente.

Ora, se cada pequena mudança altera o resultado de um sistema, é impossível prever grandes acontecimentos com precisão. O chamado Efeito Borboleta, nada mais é do que a análise das transformações, a partir de pequenas alterações nas condições iniciais de um sistema. Para entender melhor, sugerimos o filme: Efeito Borboleta (2004) dirigido po Eric Bress, J. Mackye Gruber.

Por OPIoneiro, com informações de Bayer Jovens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.