sexta-feira, 17 maio, 2024
28.1 C
Canarana
Início Notícias Destaques Polícia Civil prende integrante de associação criminosa especializada em estelionatos eletrônicos na...

Polícia Civil prende integrante de associação criminosa especializada em estelionatos eletrônicos na região do Araguaia

A Delegacia Especializada em Estelionatos (DEEF) da Capital prendeu em flagrante uma mulher, nesta quarta-feira (03.05), responsável pelo recebimento de valores provenientes de fraudes eletrônicas. A apuração identificou uma associação criminosa especializada em fraudes que utiliza plataformas digitais e redes sociais para aplicação dos golpes.

A Delegacia de Estelionatos recebeu informações da Delegacia de Canarana sobre o golpe aplicado em vítimas da cidade da região Araguaia. A atuação rápida, após registro de ocorrência e identificação da conta bancária levou à localização e prisão em flagrante da jovem de 18 anos que cedeu sua conta digital para recebimento de R$ 15 mil obtidos ilicitamente, transferidos pelas vítimas de Canarana, após caírem no ‘golpe do falso intermediador’.

policial – foto: Arquivo OPioneiro

Durante as diligências, os Policiais Civis identificaram outras pessoas envolvidas e a investigação continuará para responsabilização dos suspeitos.

O delegado Marcelo Martins Torhacs, que coordenou a prisão em flagrante, explica que o crime cometido por meio de plataformas digitais, com uso de redes sociais, é modalidade recente de estelionato cibernético e é qualificadora do crime de estelionato, com pena de quatro a oito anos de reclusão. “Sem prejuízo da apuração de crime de associação criminosa ou organização criminosa, de maneira que há possibilidade concreta de decretação da prisão temporária ou preventiva àqueles que se dedicam a tais práticas criminosas. A crença de que o crime de estelionato não dá cadeia acabou”, frisou o delegado.

A Polícia Civil orienta as pessoas para que se certifiquem e tomem as cautelas necessárias sobre a venda de veículos por meio da internet, certificando-se sobre a conta para transferência bancária e se o beneficiário é realmente o proprietário do veículo. A transação por meio digital deve ser confirmada pessoalmente, com o real proprietário do veículo e se atentar sobre eventual intermediário na transação, que muitas vezes são os golpistas que oferecem vantagens atrativas, porém inexistentes, causando prejuízos às vítimas.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Estelionatos, ainda orienta as pessoas que, diante de situação suspeita, faça denúncia pelo 197 (sigilo do comunicante), informando a existência de suspeitos do golpes do falso intermediador ou outras modalidades de estelionatos. As denúncias serão devidamente apuradas.

Por Assessoria | Polícia Civil-MT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.