quarta-feira, 22 maio, 2024
28.1 C
Canarana
Início Notícias Destaques Policiais encontram restos de milho e calçados estragados deixados por criminosos que...

Policiais encontram restos de milho e calçados estragados deixados por criminosos que atacaram Confresa

Nas buscas por pelo menos três suspeitos de integrarem grupo que atacou cidade em Mato Grosso e que se escondem no Tocantins, policiais da Operação Canguçu encontraram espigas de milho e sapatos velhos. Os itens teriam sido deixados pelos criminosos na região de Pium, nas proximidades do povoado Café da Roça.

Os itens foram encontrados na sexta-feira (5) e a Polícia Militar (PM) acredita que os suspeitos estão se alimentando com o milho que pegam em plantações da região. Também foi encontrado sal com ureia, que serve para suplementação na alimentação de bovinos.

A Operação entrou no 26º dia neste sábado (6). Mais de 350 policiais civis e militares do Tocantins, Pará, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais fazem parte das equipes, que ainda conta com drones, helicópteros e cães treinados para buscas.

Criminosos estariam se alimentando de espigas de milho, diz PM
Foto: Divulgação

Até o momento 15 pessoas morreram durante trocas de tiros nos confrontos. Do total, 14 corpos foram identificados e entregues às famílias e um está no IML de Araguaína aguardando identificação. Além disso, dois suspeitos foram presos no cerco policial.

A Polícia Civil não divulgou a identificação dos suspeitos mortos. A maioria dos criminosos é do estado de São Paulo, mas também há integrantes do Maranhão, Pernambuco, Goiás e Pará. De acordo com as forças de segurança, os criminosos estavam escondidos na mata e usavam nos pés sacos de fibras sintéticas como estratégia para andar pela mata sem deixar rastros.

Segundo a PM, as buscas vão continuar na região dos municípios de Pium, Marianópolis, Caseara e região até que todos os suspeitos sejam localizados.

Por G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.