quinta-feira, 11 agosto, 2022
Início Futilidade do Dia Alguém já ganhou mais de um Prêmio Nobel? - Futilidade do dia

Alguém já ganhou mais de um Prêmio Nobel? – Futilidade do dia

Sim!

Medalha do Nobel estampando o busto de seu criador, Alfred Nobel.

Um Nobel, é um prêmio anual concedido pela Academia Real das Ciências da Suécia atribuído as pessoas pelas notáveis contribuições para a facilitação dos dias de hoje a partir de cinco áreas: química, física, literatura, paz, medicina e economia. Cada recebedor ou laureado recebe uma medalha de ouro, um diploma e uma quantia em dinheiro equivalente à US$ 1.110.000 dólares.

A primeira pessoa a ganhar dois prêmios Nobel foi uma mulher polonesa que atendia pelo nome de Marie Curie, que também foi a primeira mulher a ganhar o premio. Não bastasse a façanha, ela ganhou em duas categorias diferentes: O Nobel da Física em 1903 e o Nobel da Química em 1911.

Marie, que viveu em uma época em que a ciência era dominada pelos homens, foi a primeira mulher a lecionar na Universidade de Sourbonne, na França. Se dedicou a estudar a radiação e descobriu dois novos elementos químicos: o polônio, que ganhou este nome em homenagem ao país natal dela, e o rádio. Ela não patenteou suas descobertas, para que toda a classe científica pudesse estudar os efeitos e aplicação da radiação.

Marie Curie. Foto: Wiki.

Além de Marie, outras três pessoas ganharam mais de um premio Nobel, mas o feito de Curie só foi repetido após mais de 4 décadas. Em 1954, o norte-americano Linus Pauling recebeu o Nobel da Química e em 1963 o Nobel da Paz. Seus trabalho revolucionou a forma como as moléculas eram estudadas e seu ativismo político culminou na criação do Tratado de Interdição Parcial de Ensaios Nucleares, firmado por 113 países.

Outro laureado com mais de um prêmio, foi o norte-americano John Bardeen, que ganhou o Nobel da Física em 1956 por descobrir o transistor e outro na mesma área em 1972 por sua participação no desenvolvimento da teoria da supercondutividade.

 

Por fim, temos o bioquímico britânico Frederick Sanger, que ganhou o Nobel de Química em 1958 e outro em 1980. A primeira premiação aconteceu depois de ele determinar a sequência de aminoácidos da insulina, hormônio responsável pela regulação do metabolismo da glicose, usada no tratamento da diabetes. O segundo prêmio foi porque ele desenvolveu um método de sequenciar o DNA, e sua técnica permitiu a realização do primeiro sequenciamento total do genoma de um organismo.

Por OPioneiro, com informações de MegaCurioso.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.