sábado, 12 junho, 2021
Início Notícias Destaques Filho procura por pai que desapareceu caminhando, após acidente há mais de...

Filho procura por pai que desapareceu caminhando, após acidente há mais de 10 anos em Canarana

CANARANA – A história que você vai ler nas próximas linhas talvez seja diferente de tudo o que você já ouviu. No dia 26 de julho de 2009, Antônio Luiz Ribeiro, que trabalhava com gado em uma fazenda na região do Culuene, interior de Canarana-MT, saiu da vila em um carro Ford Scort em direção à fazenda, levando consigo três filhos: Marcos com 11 anos (conhecido por Abidal), Werles com 13 anos e Cesar com 14 anos.

Antônio Luiz Ribeiro – Foto Reprodução.

Próximo do bar da Dona Zélia, na MT-020, na época estrada de chão, Antônio Luiz avistou uma guarnição da polícia fazendo abordagens. Como não possuía habilitação, se assustou e acelerou o veículo. A história continua com um acidente que deixou uma vítima fatal e Antônio Luiz desaparecendo a pé, sem nunca mais ter sido encontrado. Quem nos contou essa história foi Abidal, hoje com 23 anos, que trabalha como classificador de grãos.

LEIA MAS – Mãe em Canarana sonha em reencontrar sua filha raptada há 35 anos

Conforme Marcos, ele lembra que um de seus irmãos falou para seu pai que ninguém estava perseguindo, com o intuito de fazer ele diminuir a velocidade. Antônio Luiz perdeu o controle do veículo, que capotou várias vezes. Após o acidente, o pai tirou os três filhos de dentro do carro. “Acordei com meu irmão Cesar no meu colo, com vários ferimentos na cabeça. Também lembro de ver meu pai atravessando a cerca e caminhar até desaparecer”, conta. Após o acidente, o pai nunca mais foi encontrado.

Os policiais foram chamados e vieram ajudar no socorro. Abidal foi encaminhado para o hospital em Canarana. “Lembro de falar que era tudo um sonho e voltei a dormir. Acordei no hospital e fui levado para Cuiabá com poucas chances de sobreviver. Os médicos me deram uma hora de vida. Eu quebrei o crânio em três lugares, meus dentes da frente foram todos quebrados e recebi um corte abaixo do nariz. Porém, passei por várias cirurgias e estava me recuperando bem”, relata.

Marcos Abidal; Foto – Reprodução.

Quando ainda estava em recuperação, Marcos ficou sabendo da morte do seu irmão Cesar, que veio a óbito no caminho até o hospital em Canarana. “Só fui saber da morte do meu irmão em Cuiabá e comecei a piorar. Mas uma pessoa que conheci no hospital falou que eu tinha um bom coração e que tinha que voltar. De alguma forma aquelas palavras me motivaram e voltei a querer viver”, conta. Seu outro irmão, Werles, teve apenas ferimentos leves.

Abidal foi se olhar novamente no espelho quando retornou para o Culuene, após receber alta em Cuiabá. “No Culuene muita gente estava me esperando. Meu irmão Werles foi o primeiro a me receber e disse que ia dar tudo certo. Entrei para dentro do quarto onde tinha um espelho e foi a primeira vez que me vi, meu rosto cheio de pontos. Começou a passar um filme na minha cabeça de tudo o que tinha acontecido e até então nada de notícia do meu pai”, disse.

Marcos não sabe se seu pai teve ferimentos graves. A família já procurou por Antonio Luiz nas imediações do acidente e em outros lugares, sem sucesso. Porém, ele acredita que seu pai ainda está vivo. “Eu acho que ao ver todos seus filhos ali no chão, ficou apavorado e sumiu. Eu acredito que está por aí, não sei o que se passa na mente dele, mas pela cena que viu no acidente, acho que a culpa o persegue”, acredita.

Abidal disse que nunca falou para o seu pai que o amava. “Se eu pudesse reencontrá-lo, diria para ele o quanto estou com saudades, o quanto eu o amo. Não tenho nenhuma lembrança de falar isso para ele, nem para meu irmão. Também diria que a culpa não é dele”, finaliza. Qualquer informação sobre Antonio Luiz pode ser passada pelo telefone (66) 9.9917-3231.

Por OPioneiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.